Irina Dilkinska, ex-chefe do Departamento Jurídico e de Conformidade da OneCoin, além de advogada do esquema, recebeu uma pena de quatro anos de prisão. A sentença partiu do juiz Edgardo Ramos e foi confirmada por Damiam Williams, procurador dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York.

Continua após a publicidade..

Esta é a segunda condenação ligada ao esquema da OneCoin em 2024. Conforme noticiou o CriptoFácil, Mark Scott, ex-advogado do esquema de pirâmide, também recebeu uma pena de quatro anos de prisão no final de janeiro.

Golpe OneCoin: advogado interno encarrega pena de prisão

Damian Williams, procurador dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York, anunciou a condenação de Dilkinska. Com isso, ele confirmou o veredito proferido por Ramos, que atestou a participação de Dilkinska no esquema.

Como representante legal da empresa, as autoridades dos Estados Unidos reconhecem o papel que Dilkinska desempenhou no esquema. De acordo com Williams, Dilkinska preferiu violar a lei e ajudar a empresa a cometer diversos crimes.

Continua após a publicidade..

“Em vez de defender a lei e abraçar a sua posição como Chefe do Departamento Jurídico e de Conformidade, ela facilitou e cometeu lavagem de dinheiro, ajudando na exploração de milhões de vítimas”, acrescentou o procurador.

A OneCoin surgiu na Bulgária em 2014 e teve como fundadores Ruja Ignatova e Karl Sebastian Greenwood. Ambos eram casados e criaram a OneCoin com o objetivo de captar supostos investimentos que pagavam juros em criptomoedas. Mas não demorou muito para que a empresa se revelasse um golpe.

Continua após a publicidade..

De acordo com o tribunal, a OneCoin chegou a captar mais de US$ 4 bilhões, sendo um dos maiores golpes da história. O esquema começou a ruir em 2019, quando vários investidores revelaram falta dos pagamentos prometidos.

Posteriormente, além de Scott e Dilkinska, as autoridades também condenaram Greenwood – neste caso, a uma pena de 20 anos de prisão. Já Ignatova, conhecida como “Crypto Queen”, segue foragida e procurada pela Interpol.

Executivos da OneCoin caem aos poucos

Com o esquema finalmente exposto, Dilkinska se declarou culpada de acusações de fraude eletrônica e lavagem de dinheiro. A princípio, especulou-se de que ela poderia pegar até cinco anos por cada acusação da qual se declarasse culpada. Ou seja, a pena total poderia chegar a 10 anos.

Contudo, a pena foi mais branda e resultou em quatro anos de prisão. Além disso, Dilkinska terá que passar um mês sob liberdade assistida depois que cumprir sua sentença.

Source: CriptoFacil

Share.

Eu sou a Joseana, criadora do GANHANDO GRANA. Sou apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar o sucesso financeiro, e acredito que o conhecimento é o poder. O GANHANDO GRANA é um site dedicado a fornecer informações valiosas sobre vagas de emprego, finanças pessoais e mercado financeiro. Nosso conteúdo abrange uma ampla gama de tópicos. Além disso, oferecemos uma seção de renda extra/renda online, com informações sobre como ganhar dinheiro adicional ou começar seu próprio negócio online. Acredito que todos têm o potencial de alcançar o sucesso financeiro, e estou aqui para ajudá-lo a alcançar seus objetivos. Acesse o GANHANDO GRANA hoje mesmo e comece a trilhar seu caminho para o sucesso!