A Agência Tributária Sueca, conhecida como Skatteverket, examinou as operações de 21 empresas de mineração de criptomoedas entre 2020 e 2023. A investigação revelou que 18 dessas empresas de mineração de Bitcoin forneceram informações “enganosas ou incompletas” para se beneficiar de incentivos fiscais.

Publicidade

Após investigações do governo revelarem quatro anos de irregularidades, mineradores de criptomoedas suecos devem mais de US$ 90 milhões em impostos.

Conforme a agência, algumas empresas de mineração de criptomoedas forneceram descrições comerciais enganosas para evitar o pagamento do imposto sobre valor agregado (IVA) em operações tributáveis. Outras encontraram maneiras de evitar o pagamento de impostos de importação sobre equipamentos de mineração ou impostos de renda sobre receitas de mineração.

“A abordagem descrita leva a uma evasão fiscal do país na forma de pagamentos incorretos de IVA de entrada, IVA de saída não pago e ativos de criptomoeda não declarados”, destacou.

Publicidade
  • Leia também: Ex-Goldman Sachs revela quais criptomoedas tem em seu portfólio

Mineração de Bitcoin

As empresas de mineração de criptomoedas devem pagar às autoridades fiscais mais de 990 milhões de coroas suecas (US$ 90 milhões) no total. Isso inclui um total de IVA não pago de 932 milhões de coroas suecas (US$ 85,4 milhões) e multas fiscais de aproximadamente 57,9 milhões de coroas suecas (US$ 5,3 milhões).

Publicidade

Enquanto as empresas de mineração de criptomoedas recorreram da demanda de US$ 90 milhões da Agência Tributária Sueca, o tribunal administrativo acatou os recursos de duas empresas de mineração e rejeitou o restante. “Os valores acima foram ajustados com base nos veredictos.”

Em novembro de 2023, a empresa de mineração de criptomoedas Hive Digital Technologies adquiriu uma propriedade comercial e um centro de dados em Boden, Suécia.

“O novo centro de dados permitirá à HIVE expandir sua presença regional, ao mesmo tempo em que demonstra ainda mais seu compromisso com seu foco ESG, práticas sustentáveis, responsabilidade ambiental e eficiência energética com seu mais novo centro de dados alimentado por energia ‘verde’”, disse Johanna Thornblad, presidente da Hive para a Suécia, na época do anúncio.

A empresa confirmou que a propriedade também abrigará sua próxima geração de servidores ASIC e aumentará sua produção de Bitcoin (BTC). A Hive possui e opera instalações de centros de dados no Canadá, Suécia e Islândia, e promove o uso de energia verde para minerar ativos digitais como o Bitcoin na nuvem.

  • Leia também: Halving do Bitcoin não impactará o BTC imediatamente, diz Andreas Antonopoulos

Source: CriptoFacil

Share.