Em seu último relatório de divulgação de resultados, a MicroStrategy revelou um prejuízo de US$ 53 milhões no primeiro trimestre de 2024. No entanto, vale frisar que essas perdas resultaram da parte operacional da empresa, e não de suas participações em Bitcoin (BTC).

Publicidade

No mesmo período do ano, o BTC teve uma alta de 70%, o que deixou a empresa com lucro nesse segmento. Mas o prejuízo operacional fez as ações da empresa caírem mais de 7% no pregão da bolsa na segunda-feira (29).

Só que mesmo com as perdas, a empresa segue firme na sua estratégia de adquirir BTC como parte do seu caixa. Mas como foi que a empresa conseguiu ter perdas mesmo com o BTC registrando fortes ganhos no trimestre passado?

Perdas de US$ 53 milhões

A MicroStrategy mencionou um prejuízo operacional líquido de US$ 3,09 por ação, o que equivale a um total de US$ 53 milhões em perdas. Os anúncios mencionaram que a principal causa por trás dessa perda foi a despesa com redução ao valor de ativos digitais, incluindo Bitcoin, que é de US$ 191,6 milhões.

Os relatórios financeiros também revelaram uma receita total de US$ 115,2 milhões, o que representa uma redução de 5% ano após ano. Mas isso não ocorreu por causa de quedas no preço do Bitcoin, mas sim pelo modelo contábil adotado pela empresa

Publicidade

Os Estados Unidos recentemente aprovaram um novo padrão contábil de valor justo de ativos digitais, diferente do padrão antigo. A adoção desse padrão leva em conta a valorização do preço do BTC como lucro, enquanto o padrão antigo considera somente as perdas não realizadas.

Atualmente, a maioria das empresas que possuem BTC em caixa seguem o novo padrão contábil, mas a MicroStrategy é uma das exceções. Se ela tivesse adotado o novo modelo, suas operações teriam gerado lucro e não prejuízo.

Nos padrões contábeis anteriores, a MicroStrategy atribui o preço do Bitcoin em US$ 23.680, o que fez suas reservas valerem US$ 5,1 bilhões no final do trimestre. Mas com o modelo anterior, a empresa utilizaria o valor do BTC no fechamento de março, que era de US$ 71.028. Com isso, o valor das reservas da empresa saltaria para US$ 15,2 bilhões.

Publicidade

O atual CFO da MicroStrategy, Andrew Kang, reconheceu o equívoco e revelou que a empresa adotará em breve a nova regra de contabilidade de valor justo. Ele acredita que o momento atual é o melhor momento para começar a seguir a nova estratégia, já que o BTC deve seguir em trajetória de alta.

Por que a MicroStrategy ainda está comprando Bitcoin?

Mesmo depois do preço do Bitcoin cair, a MicroStrategy continuou a aumentar seu estoque. Sua reserva total já conta com 214.400 BTC, dos quais 122 BTC foram comprados em abril. Esses 214.400 BTC agora valem US$ 12 bilhões de acordo com o preço atual do Bitcoin (US$ 61.355).

No total, a MicroStrategy adquiriu 25.250 BTC em 2024, pagando US$ 1,65 bilhão no total. O preço médio de compra foi de cerca de US$ 65.232 por BTC.

Inicialmente, a compra de BTC foi uma medida da MicroStrategy para ter uma proteção contra a inflação e manter seu caixa em moeda forte. Mas com o tempo, a empresa se tornou cada vez mais focada na criptomoeda. Hoje, além das compras de BTC, a MicroStrategy presta serviços de tecnologia com foco na adoção do Bitcoin por empresas, incluindo serviços focados na Lightning Network.

 

 

Source: CriptoFacil

Share.