Após o mais recente halving do Bitcoin, analistas de mercado estão atentos ao papel crucial da liquidez na definição do rumo da criptomoeda nos próximos meses. De acordo com a análise da Kaiko, a melhora na liquidez pode sustentar um aumento contínuo no preço do Bitcoin.

Publicidade

Liquidez refere-se à facilidade de compra ou venda de um ativo sem causar um impacto significativo em seu preço. Dados recentes indicam que a liquidez do BTC vem apresentando melhorias constantes desde as baixas registradas após o colapso da FTX, especialmente após a aprovação dos ETFs spot de Bitcoin.

De acordo com a Kaiko, a melhora na liquidez é um desenvolvimento positivo para o Bitcoin. Isso porque pode reduzir a volatilidade de preços e minimizar o impacto de grandes vendas. Uma liquidez sólida é essencial para sustentar uma tendência positiva prolongada no preço do Bitcoin e aumentar a confiança e a demanda no mercado.

Desde o halving em 20 de abril, a profundidade de mercado agregada do Bitcoin apresentou um crescimento promissor. A métrica aumentou de US$ 323,91 milhões em 14 de abril para US$ 419,97 milhões até 22 de abril.

Publicidade

Futuro do Bitcoin

No entanto, apesar da tendência geral positiva na liquidez, há preocupações em relação à atividade de negociação nos finais de semana. Historicamente, a gestão de liquidez nos finais de semana tem sido desafiadora para os mercados de criptomoedas. Isso resulta em uma queda consistente nos volumes de negociação nos últimos três anos.

Embora o halving não tenha impactado imediatamente os volumes de negociação nos finais de semana, com números diários em torno de US$ 10 bilhões no primeiro dia após o evento, uma redução nessa métrica poderia diminuir os efeitos positivos do aumento da liquidez.

Publicidade

Apesar do otimismo em torno das aprovações dos ETFs spot de Bitcoin, da melhora nas condições de liquidez e das taxas de transação mais elevadas, incertezas macroeconômicas persistem, gerando dúvidas sobre a trajetória pós-halving.

Halvings anteriores do Bitcoin coincidiram com períodos de taxas de juros baixas e inflação estável. E isso impulsionou subsequentes altas nos preços.

A Kaiko observa que, entre 2009 e 2016, por exemplo, o Federal Reserve dos EUA manteve as taxas em torno de 0,25%, elevando brevemente para 2,5% em 2019 antes de retornar a 0,25% pelo terceiro halving em 2020.

Taxas baixas incentivam o investimento em ativos de risco como o Bitcoin. Embora o BTC seja às vezes visto como um refúgio seguro, ele geralmente se beneficia de taxas mais baixas devido à sua correlação com ativos de risco.

“No futuro, o halving por si só não será suficiente para impulsionar uma alta sustentada. O ativo precisará atrair novos investidores, possivelmente através produtos institucionais, para manter uma tendência de alta. Portanto, a melhoria na liquidez e na demanda será crucial para a proposta de valor do Bitcoin nos próximos meses”, afirma a empresa.

Source: CriptoFacil

Share.