A gigante de combustíveis YPF anunciou que está usando o gás excedente na extração de petróleo para minerar Bitcoin na Argentina, na região da Patagônia.

Publicidade

Conforme revelou a empresa, o pool de mineração, que abriga 1.200 ASICs, chama-se Central Térmica Bajo del Toro e fica em Rincón de Los Sauces, Neuquén. As empresas YPF e YPF Luz, a norueguesa Equinor e a mineradora de Bitcoin Genesis Digital Assets Limited (GDA) operam o pool.

A YPF (Yacimientos Petrolíferos Fiscales) é uma das empresas de energia mais importantes da Argentina. Ela detém o posto de terceira maior petroleira da América do Sul. Entre suas atividades estão a prospecção, aproveitamento, refinamento, transporte, comercialização e venda de petróleo, gás natural, eletricidade e derivadas.

Publicidade

Na região em que a empresa está fazendo a mineração de Bitcoin, a central térmica tem uma capacidade instalada total de 8 MW. Além disso, a iniciativa é uma forme de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, fazer uma utilização eficiente da energia e rentabilizar o gás excedente que, de outra forma, seria liberado para a atmosfera.

A empresa explicou que o gás é “reutilizado para gerar energia elétrica destinada a uma nova indústria como a mineração de Bitcoin”, que eles descrevem como “altamente intensiva em energia, mas sem afetar a disponibilidade da rede de energia elétrica do país e contribuindo para uma solução sustentável”.

Mineração de Bitcoin

Publicidade

Abdumalik Mirakhmedov, presidente executivo da GDA, empresa que realiza as operações de mineração na usina, considera que a Argentina “é um país importante para a mineração de Bitcoin”. Isso porque possui abundância de fontes de energia e “ambiente favorável aos negócios”.

Mirakhmedov revelou que esta é o primeiro pool de mineração de Bitcoin instalado na América do Sul. Para eles, “é um passo importante” na intenção de expandir a sua atuação.

A GDA possui pelo menos 19 pools de mineração de Bitcoin espalhados por diferentes partes do mundo, incluindo América do Norte, Europa e Ásia Central. Juntos possuem 500 MW de capacidade instalada, distribuídos em mais de 180 mil plataformas de mineração.

Source: CriptoFacil

Share.