Menos de um mês antes da chegada da atualização Dencun, os desenvolvedores do Ethereum estão trabalhando para lançar a próxima atualização. Denominada Electra, esta atualização deve chegar nas próximas semanas e terá como foco a camada de consenso da rede.

Publicidade

De acordo com os desenvolvedores, a nova atualização terá quatro propostas de atualizações. O foco do novo hard fork será nas recompensas e depósitos dos validadores no Ethereum, visando otimizar o processo.

Principais mudanças para ficar atento à atualização do Ethereum Electra

Durante a última reunião quinzenal do All Core Developers Consensus (ACDC), liderada por Alex Stokes, pesquisador da Fundação Ethereum, os desenvolvedores discutiram propostas de melhoria do Ethereum (EIPs) e a atualização do Electra. Nessa discussão, eles definiram quatro EIPs que serão a base da Electra.

De acordo com esses planos, a atualização deve chegar na rede de testes até o final de abril. A primeira EIP proposta é a 6110, que fornecerá depósitos validadores em cadeia. Isso “melhoraria a segurança e a estabilidade do Ethereum, mudando a forma como a rede processa os depósitos de seus validadores”, de acordo com a publicação no blog da fundação.

Publicidade

Em seguida há a EIP 7002 que oferecerá saídas acionáveis para a camada de execução (EL). O desenvolvedor do Teku, Mikhail Kalinin, está considerando como fazer pequenos ajustes neste EIP que irão igualmente desencadear uma mudança na API do mecanismo.

A terceira proposta (EIP 7251) aumentará o saldo efetivo máximo (maxEB) dos validadores para até 2.048 ETH. No entanto, o desenvolvedor “ethDreamer” acredita que há duas questões ligadas a este EIP que precisam ser respondidas. O desenvolvedor quer saber se serão incluídos limites personalizados para saques parciais para validadores com saldo efetivo superior a 32 ETH, o limite mínimo para se tornar um validador da rede.

Publicidade

A segunda é se a consolidação de validadores como uma operação iniciada nas camadas de liquidação ou execução deve ser habilitada. Digno de nota, houve considerações iniciais para projetar o recurso como uma operação na Beacon Chain, mas com o feedback da equipe do Lido, descobriu-se que a camada de execução é uma alternativa melhor.

Boas-vindas a novas atualizações

Outra discussão diz respeito à forma como a Electra deve implementar essas EIPs. Um grupo sugeriu que as EIP 7002 e 7251 virassem uma mesma atualização, mas alguns desenvolvedores alertaram que isso pode desencadear algumas complexidades.

Por fim, há a EIP 7549, última implementação na Electra. Sua função envolverá a movimentação do índice do comitê para fora da certificação. Em última análise, o hardfork Electra está focado em melhorar o desempenho, segurança e usabilidade do Ethereum.

Outros recursos e alterações que a Ethereum acolheu nas últimas semanas incluem a atualização Dencun, que ajudou a reduzir as taxas nos protocolos da Camada 2. Além disso, o blockchain também acolheu o whitepaper V2 da Rede COT, que visa melhorar a privacidade no Ethereum.

Source: CriptoFacil

Share.