A equipe responsável pelo projeto de criptomoedas baseado em varredura de íris, Worldcoin (WLD), manifestou interesse em estabelecer parcerias com líderes de tecnologia e finanças, conforme reportado pela Bloomberg.

Publicidade

A Tools for Humanity, a desenvolvedora por trás da Worldcoin, expressou seu interesse em colaborar com a empresa de pagamentos PayPal e com a gigante de inteligência artificial OpenAI, por trás do ChatGPT. Vale ressaltar que a Tools for Humanity tem como cofundador Sam Altman, CEO da OpenAI.

Ainda que o interesse seja claro, a empresa não divulgou detalhes específicos dessas potenciais parcerias. Além disso, não estabeleceu nenhum plano concreto até o momento.

Planos Futuros e Desafios da Worldcoin

Anteriormente, a Tools for Humanity já havia firmado uma parceria com a Okta Inc., uma empresa especializada em segurança cibernética. O objetivo da parceria foi aprimorar os serviços de autenticação da Worldcoin.

Publicidade

O sistema da plataforma utiliza a tecnologia de varredura de íris para criar um catálogo de identidades digitais. Como recompensa, os usuários recebem a criptomoeda WLD.

Publicidade

De acordo com dados do CoinGecko, o token WLD está custando, no momento da redação desta matéria, US$ 4,92, com uma queda diária de 3,5%. Ainda segundo o agregador o WLD possui uma oferta circulante de 195 milhões e um valor de mercado de aproximadamente US$ 962 milhões.

A Worldcoin planeja lançar uma solução Ethereum Layer 2 denominada World Chain no verão de 2024, conforme noticiou o CriptoFácil. O objetivo é ampliar a integração dos usuários à plataforma.

Conforme o anúncio do projeto destacou, a rede será aberta para todos, com prioridade para humanos verificados em relação a bots e com subsídios de gás para transações casuais. A rede será integrada ao protocolo Worldcoin e contará com proteção Ethereum como uma camada L2, visando escalabilidade e integração com o ecossistema Superchain.

Apesar dos avanços e da crescente popularidade, a Worldcoin enfrenta resistências em alguns países. Espanha, Portugal, Quênia, entre outros, tomaram medidas para proibir a digitalização das íris de seus cidadãos pelo projeto. Ainda assim, o site da Worldcoin registra quase 5,1 milhões de inscrições em 120 países.

Source: CriptoFacil

Share.