O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, expressou suas preocupações em relação aos riscos associados à dependência exclusiva de carteiras de hardware (hardware wallets) na proteção de criptomoedas. Na sua declaração, Buterin afirmou que os usuários de criptomoedas deveriam buscar alternativas.

Publicidade

Sua fala não se mostrou contrária ao uso de carteiras de hardware, mas sim críticas a uma dependência delas. De fato, Buterin citou riscos próprios dessas carteiras que podem causar a perda total e permanente de criptomoedas.

Em contrapartida, o programador enfatizou a importância da descentralização das medidas de segurança e recomendou o uso de configurações multi-assinatura (multisig) como uma alternativa mais segura. O próprio Buterin afirmou que protege suas criptomoedas dessa forma.

“Uso multisig (seguro) para mais de 90% dos meus fundos pessoais”, afirmou Buterin. Ao mesmo tempo, ele recomendou que as pessoas adotassem esse método como alternativa de segurança.

Multisig envolve a distribuição das chaves privadas de uma carteira entre várias partes. Algumas chaves ficam com o próprio dono das criptomoedas e o restante fica com indivíduos de confiança, por exemplo. Para realizar movimentações na carteira, é preciso ter as assinaturas de pelo menos duas pessoas

Buterin enfatizou a necessidade de evitar revelar as identidades desses indivíduos entre si, enfatizando a importância de descentralizar a própria segurança. Mas sua fala também despertou alertas sobre os riscos do multisig, que envolvem confiar em terceiros.

Publicidade

Alerta sobre hardware wallets

A fala de Buterin começou durante um debate online a respeito da segurança na autocustódia de criptomoedas. Um dos indivíduos que participavam do debate recomendou o uso de carteiras de hardware como medida de segurança crítica para proteção de criptomoedas.

Os defensores das carteiras de hardware sublinharam a sua capacidade de mitigar as consequências devastadoras da perda de fundos devido a atividades maliciosas. Como elas não estão conectadas à Internet, um hacker não tem como invadir essas carteiras e roubar as criptomoedas que estão guardadas lá.

No debate, muitas pessoas incentivaram os usuários a investir em carteiras de hardware, configurá-las com segurança e transferir a maior parte de seus fundos para esses dispositivos. Mas outro grupo mostrou receio em depender exclusivamente dessas carteiras.

Publicidade

Foram justamente essas vozes discordantes que apoiaram o conselho preventivo de Buterin. De acordo com eles, a principal preocupação girava em torno de o usuário se tornar seu maior risco.

As possíveis armadilhas citadas incluíam a possibilidade de perder frases-semente ou comprometer inadvertidamente o acesso aos fundos. Para responder a estas preocupações, os proponentes de métodos de segurança alternativos, tais como configurações multisig, reiteraram a importância de diversificar as medidas de segurança.

Eles ecoaram a recomendação de Buterin de distribuir chaves entre partes confiáveis para mitigar o risco de pontos únicos de falha. Em suma, criar formas complementares de proteger suas criptomoedas e não depender apenas das carteiras em si.

 

 

 

 

Source: CriptoFacil

Share.