A falida plataforma de empréstimos de criptomoedas Genesis obteve aprovação judicial para distribuir US$ 3 bilhões em dinheiro e criptomoedas a seus credores. De acordo com um documento recente, o tribunal de falências responsável pelo caso aprovou o plano de pagamento da empresa.

Publicidade

O valor proposto pela empresa corresponde a 77% do valor das reivindicações que os clientes fizeram. Além disso, o reembolso ocorrerá por etapas, conforme quanto cada pessoa declarou ter a receber.

No entanto, o Digital Currency Group (DCG) não receberá seus pagamentos nessa primeira fase. O grupo é o maior credor individual da Genesis e deve realizar um acordo em separado.

Estrutura dos pagamentos

O anúncio do plano marca um avanço no caso da Genesis, que declarou falência em 2022 logo após o colapso da Terra (LUNA). A empresa bloqueou os pagamentos de juros e, em seguida, os saques de criptomoedas.

Durante quase dois anos, o mercado estava cético quanto à possibilidade de que a Genesis devolvesse os valores. Na Xclaim, plataforma que faz cotações de direitos a receber, os pedidos reembolso ligados à Genesis estavam cotados em 35% de seu valor até janeiro de 2023.

Publicidade

A partir de hoje, as reivindicações da Genesis para pagamentos em Bitcoin (BTC) ou Ethereum (ETH) estão sendo negociadas entre 97% e 110% para reivindicações acima de US$ 10 milhões. Já as somas menores (abaixo de US$ 1 milhão) estão sendo negociadas entre 74% e 94%.

Os pagamentos moeda fiduciária ou stablecoins em contas Genesis estão sendo negociados entre 89% e 91% para contas com valor entre US$ 1 milhão e US$ 10 milhões e entre 73% e 88% para reivindicações abaixo de US$ 1 milhão. Ou seja, as expectativas de que os clientes vão receber seu dinheiro cresceram no mercado.

Acordo em separado

Contudo, um credor ficou de fora dessa lista: o DCG, que é o controlador da Genesis e também da Grayscale. A empresa não receberá nenhum pagamento neste plano.

Publicidade

“O registro aqui estabelece claramente que não há valor suficiente nos bens dos devedores para fornecer ao DCG uma recuperação como acionista após o pagamento dos credores”, escreveu o juiz Sean Lane no processo. “Dado o tamanho das reivindicações dos credores, o DCG está de fora do plano.”

Quanto aos demais pagamentos, a Genesis fará os reembolsos com base no valor das criptomoedas a partir de janeiro de 2023. A princípio, esperava que isso pudesse levar a um pagamento total, incluindo o DCG, mas a inclusão do grupo se mostrou inviável.

No processo, o juiz Lane observou que o DCG assumiu US$ 1,1 bilhão da dívida da Genesis devido ao colapso da Three Arrows Capital (3AC) com uma nota promissória de 10 anos, mas esta obrigação ilíquida não cobriu as perdas.

Em novembro de 2023, as duas empresas chegaram a um plano de reembolso no qual o DCG receberia US$ 227,3 milhões, com o pagamento de mais US$ 275 milhões até abril. O acordo colocou fim a uma ação judicial de mais de US$ 620 milhões.

 

 

Source: CriptoFacil

Share.