Alexey Pertsev, desenvolvedor e cofundador do popular mixer de criptomoedas Tornado Cash, terá que lidar com acusações pesadas nos Países Baixos. De acordo com informações do DL News, Pertsev é acusado por suposto envolvimento na lavagem de até US$ 1,2 bilhão em criptoativos.

Publicidade

O valor, correspondente a cerca de R$ 6 bilhões, diz respeito a uma série de transações realizadas com o uso do Tornado Cash. No final de 2022, autoridades neerlandesas prenderam Pertsev e o mantiveram sob custódia no país. Contudo, até aquele momento, não havia acusações.

Sua prisão ocorreu em novembro, apenas dois dias depois que autoridades dos Estados Unidos aplicaram sanções contra o Tornado Cash por suposta participação em lavagem de dinheiro. O Tornado Cash questiona essa acusação e diz que os EUA estão impondo “censura” contra o mixer.

Fundador do Tornado Cash indiciado por 36 crimes

De fato, criminosos utilizaram o Tornado Cash no passado para ocultar fundos roubados. Os promotores dos Países Baixos acusam Pertsev de envolvimento em pelo menos 36 transações supostamente ilícitas.

Dos casos listados, a transação de 175 ETH do protocolo Ronin, vinculado ao Axie Infinity, foi a mais alta. Esse roubo ocorreu em 2022 e resultou numa perda de mais de US$ 600 milhões. Até hoje, este é o maior ataque a uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) na história.

Publicidade

Outras transações ilícitas na lista dos procuradores holandeses envolveram roubos a outros protocolos, como Harmony e Nomad. Em todos os casos, os hackers utilizaram o mixer para ocultar os fundos. Algumas dessas operações ocorreram mesmo depois dos EUA aplicarem sanções contra o Tornado Cash.

De acordo com o advogado de Pertsev, Keith Cheng, “os promotores suspeitam de lavagem de dinheiro de Pertsev e o descreveram de maneira geral”. No entanto, não especificam quais atos ele cometeu para participar dos supostos crimes.

Por outro lado, as autoridades holandesas afirmam que o desenvolvedor do Tornado Cash adquiriu o hábito de se envolver em crimes de lavagem de dinheiro. Em sua prisão, as autoridades colocaram Pertsev como corresponsável por participar de crimes que lavaram até US$ 7 bilhões em criptomoedas.

Histórico de sanções

Publicidade

Dois dias antes da prisão de Pertsev, o Tornado Cash recebeu sanções pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Mais uma vez, a acusação envolveu bilhões de dólares em lavagem de dinheiro.

Segundo o OFAC, o grupo de hackers norte-coreano Lazarus é um dos maiores utilizadores do mixer. Eles também estão envolvidos no roubo de fundos da Ronin, bem como outros ataques de grandes proporções.

Na época, o desenvolvedor do Tornado Cash foi preso, mas posteriormente recebeu fiança e foi libertado. Mas em agosto do ano passado Pertsev foi preso novamente por acusações de lavagem de dinheiro. A prisão foi orquestrada dessa vez pelo FBI.

Foi nessa época que o detetive especialista em criptomoedas ZachXBT afirmou estar monitorando uma carteira suspeita desde o início de 2023 com um link para Tornado Cash. Pertsev negou veementemente seu envolvimento em lavagem de dinheiro ou ou qualquer outro crime.

Agora, o fundador do Tornado Cash passará por outro julgamento, que está marcado para ocorrer na próxima terça-feira (26).

 

Source: CriptoFacil

Share.