A exchange de criptomoedas Binance, por meio de seu braço de caridade (Binance Charity), fará uma doação às vítimas da devastação causada pelas enchentes e fortes chuvas recentes no Rio Grande do Sul (RS). De acordo com um comunicado enviado ao CriptoFácil, essa ajuda virá por meio de uma doação que pode chegar até US$ 1 milhão (R$ 5 milhões em valores atuais).

Publicidade

O dinheiro irá diretamente para os clientes da Binance que residem no RS através de vouchers de token BNB. Quem mora nas áreas afetadas pela tragédia receberá o equivalente a US$ 80 (R$ 400) por meio da plataforma Rewards HUB.

De acordo com a Defesa Civil do RS, o número de pessoas mortas nas enchentes já passa de 90 e mais de 1,4 milhão perderam suas casas ou sofreram com as inundações. Além da capital Porto Alegre, mais de 390 municípios tiveram pelo menos um terço de suas áreas inundadas.

Como receber a doação

Para receber os vouchers, o cliente precisa ter uma conta na Binance e comprovar que mora nas regiões afetadas pela tragédia. Essa comprovação se dará por meio do comprovante de residência, que pode ser uma conta de luz ou água, por exemplo.

Os usuários moradores de cidades afetadas do Rio Grande do Sul que tenham registrado seu comprovante de residência até 6 de maio de 2024 receberão US$ 80 em vouchers de token BNB. No entanto, a Binance decidiu estender esse prazo em virtude da gravidade das inundações.

Publicidade

“Sabemos que muitos usuários nas cidades afetadas do Rio Grande do Sul podem não ter seu comprovante de residência registrado na plataforma. Por isso, os usuários das cidades afetadas que completarem este passo entre 7 de maio de 2024 e 6 de junho de 2024 receberão US$25 em vouchers de token BNB em suas contas”, disse a exchange.

A partir desta quinta-feira (9), os clientes que enviaram seus comprovantes receberão os vouchers de US$ 80. Já os vouchers de US$ 25 serão enviados conforme a apresentação do documento. 

O papel das criptomoedas na tragédia no Rio Grande do Sul

Em desastres naturais como este no Rio Grande do Sul, muitas pessoas podem perder o acesso ao modelo bancário tradicional no momento em que mais precisam, quando necessitam de fundos extras para pagar medicamentos, comida e outras necessidades essenciais. Por isso, as criptomoedas desempenham um papel essencial no recolhimento de doações.

Publicidade

Conforme noticiou o CriptoFácil, várias empresas do ecossistema cripto brasileiro fizeram campanhas para arrecadar Bitcoin (BTC), USDT e outras criptomoedas em apoio aos gaúchos. A cidade de Rolante, no RS, foi uma das primeiras a fazer isso.

Até mesmo empresas do mercado tradicional embarcaram no Bitcoin como ferramenta para captar doações. É o caso da Liberta Investimentos, escritório que tem como sócio Fernando Ulrich, que disponibilizou um endereço para receber doações em BTC.

 

 

 

 


Source: CriptoFacil

Share.